23 janeiro 2006

Espuma colorida e uma tentativa de tornado

A sessão de hoje não foi muito diferente do habitual. talvez os míudos estivessem hoje mais predispostos a mexer e a realizarem eles, de facto, em conjunto as actividades propostas. Começámos por uma das propostas pesquisadas no computador na sessão anterior. A escolha deles foi feita em função dos títulos mais ou menos sugestivos. Esta chamava-se Espuma Colorida.
Tivémos de fazer várias tentativas para que alguma coisa resultasse. Finalmente parece que conseguimos uma tímida espuma colorida nunca muito exuberante. O verde foi a cor que usámos. A segunda parte da sessão foi uma tentativa de simulação de um tornado. Continuámos no verde e tivémos esperança. A montagem até resultou mas não sei se conseguimos o efeito. Aprendi mais tarde que se adicionar um pouco de óleo (colorido de preferência) à água da garrafa se consegue um melhor efeito. Por outro lado, quando tentamos despejar a água de uma garrafa para a outra devemos rodar bem a garrafa que tem a água. Estes dois pormenores fazem com que o vórtice que se forma dentro das garrafas seja mais visível.

7 comentários:

Desambientado disse...

Explicas-me como é que se faz o tornado?
Vou dar uma espreitada no tal site, do post anterior.

TF disse...

Estou a demorar um pouco a resposta porque decidi pedir ao colega que me deu este protocolo experimental a fonte que lhe serviu de base(esta actividade não está no site). A tua pergunta levou-me a pensar um pouco mais na actividade e não sei se estou a maltratar o sr. Bernoulli ou o sr. Coriolis. Por isso estou à espera da resposta dele. E talvez em vez de simulação de um tornado tenha que alterar o post para simulação de um movimento em espiral parecido com o que acontece nos tornados. Deixa ver se ele responde pois eu própria não tive dúvidas na montagem experimental que se faz com duas garrafas de plástico, que se unem pelo gargalo depois de encher uma delas com água (que pode ser colorida) e vedando bem para que a água não saia mas a seguir é preciso imprimir um determinado tipo de movimento circular ao conjunto das duas garrafas e fazer com que a água passe de uma para outra. Eu tive algumas dúvidas no movimento e o efeito pretendido não foi muito visível. Com os miúdos não houve grande problema pois a nossa exploração ficou um bocado pelo superficial mas não fiquei muito satisfeita.
Teresa

Desambientado disse...

Teresa.

Fiquei à espera do resto da resposta, e...continuo.
O objectivo é pôr as duas garrafas as rodar, ou outro?

José Júlio disse...

Espero ainda ir a tempo de ajudar. Não sei se já conseguiram "fazer" o tornado. Eu com os meus alunos consegui. O segredo está em agarrar as garrafas pelos gargalos, ficando a garrafa cheia por baixo e num movimento rápido inverter a posição das garrafas e ficar quieto a ver o resultado.
Boa sorte.

José júlio disse...

Adenda:
Agarrar as garrafas pelos gargalos e realizar vários movimentos circulares com as mesmas e depois sim inverte-las.

TF disse...

José Julio
Agradeço a ajuda para "fazer" o tornado. Espero que a tua explicação ajude o desambientado a perceber e, já agora, eu própria agradeço, pois também não era muito claro para mim qual era o tipo de movimento.
Obrigada
Teresa

TF disse...

Acabei de encontrar um site brasileiro com uma versão desta proposta de actividade, acompanhada de um esquema e de uma explicação. Agora parece-me que talvez se completem os esclarecimentos. Aqui fica o endereço: http://www.feiradeciencias.com.br/
sala07/07_66.asp
Teresa